Enxerto de Osso - Implante dentário em casos com pouco osso.

04/06/2018 2733

 

Muitos pacientes que buscam implantes dentários para a reposição de dentes perdidos ficam com dúvidas em relação ao tratamento após serem informados que não tem osso suficiente para a cirurgia de implante dentário. E esta situação ocorre com muita frequência em nossa clínica, mas existem muitas técnicas para resolver este problema.

 

Será que tenho osso para fazer implante dentário?

 

O requisito básico e fundamental para quem precisa fazer implante dentário é ter osso em quantidade e qualidades boas para a instalação do pino de titânio. É necessário ter osso tanto em altura como em espessura para a instalação de implantes e dependendo da região da boca nossos pacientes tem osso em altura mas não tem em espessura e vice e versa. Por exemplo, normalmente na região anterior do maxilar superior, normalmente temos osso em altura mas muitas vezes não temos uma espessura óssea suficiente. Um implante padrão precisa de mais ou menos 6mm de osso em espessura e de 12mm em altura. Atualmente existem muitos exames de imagem para determinação da quantidade de osso, entre os mais usados estão o Raio-X panorâmico e a tomografia Cone Bean.

VIDEO MOSTRANDO COMO SÃO FEITOS OS IMPLANTES DENTÁRIOS 

Quais as opções de implantes dentários para quem não tem osso.

 

As opções para quem não tem osso para implante dentário podem ser divididas em técnicas mais conservadoras e técnicas mais agressivas. Entre as técnicas conservadoras estão a utilização de implantes mais curtos ou mais estreitos, técnicas de expansão de osso, técnicas de combinadas de implantes e enxerto de osso sintético (Osso em pó) e as técnicas de enxerto de osso totalmente sintéticas. Entre as técnicas mais agressivas estão os enxertos de osso em grandes volumes com área doadora intra e extra oral(Enxerto de osso autógeno), enxerto de osso sintético combinado com osso autógeno e implantes zigomáticos que são fixados no osso da face e não em osso da boca.

 

Quais são os tipos de enxerto de osso para implantes disponíveis.

 

Os enxertos de osso podem ser divididos em dois grupos; os enxertos que são retirados de outra região do mesmo paciente (Autógenos) ou enxerto de osso sintéticos (Osso em pó ou bloco).

 

Dentre os enxertos de osso autógeno a área doadora de osso pode ser intra oral, do maxilar inferior (mandíbula); ou extra oral, da bacia (Osso ilíaco), da cabeça, ou da perna. O osso doado pelo próprio paciente é o que apresenta melhor propriedade de formação de novo osso para o implante dentário, mas tem a desvantagem de necessitar de mais uma área de cirurgia para a retirada do osso além da área que necessita do osso.

 

Dentre os enxertos de osso sintéticos, temos o osso em pó ou em bloco. Este tipo de enxerto tem a vantagem de não ter outra área de cirurgia porque o osso que será utilizado é comprado em lojas especializadas. A desvantagem é o custo do material e a menor formação de osso formado se comparado com as técnicas de enxerto autógeno.

 

Independentemente do tipo de enxerto de osso que o paciente faça, existe um período de tempo mínimo para que ocorra uma nova formação de osso na região do futuro implante, e este período gira em torno de 6 meses na maioria dos casos. Além deste período, existe o período de integração do pino de titânio ao osso (Osseointegração) que vai de 3 meses para maxilar inferior a 6 meses para o maxilar superior. Portanto, em alguns casos o tratamento completo de implante com enxerto de osso pode demorar mais ou menos 12 meses.

   https://api.whatsapp.com/send?phone=5512991148420

 

Técnicas de Enxerto de osso e implante dentário

 

1- Implante dentário curto ou estreito.

 

Diante do grande número de casos de pacientes que precisam de implantes e não tem osso para a instalação dos pinos, as marcas de implantes lançaram modelos de implantes mais curtos (menos de 6mm) para pacientes que não apresentam osso em altura suficiente e implantes mais estreitos (menos de 4mm) para pacientes que não apresentam osso em espessura suficientes. O uso destes implantes representam uma grande opção para pacientes com pouco osso, por não precisar de enxerto de osso.

 

2- Implante dentário com enxerto de osso simultâneo.

 

Está técnica esta sendo muito utilizada porque o paciente ganha 6 meses no tempo total de tratamento, uma vez que ele coloca o implante junto com o enxerto de osso e não precisa esperar o período de 6 meses da formação de osso das técnicas convencionais de enxertia de osso. Neste caso o implante e o enxertos são feitos no mesmo dia e após 6 meses a prótese pode ser colocada em função normalmente. Esta técnica é utilizada em casos de implantes imediatos, aqueles que são feitos no mesmo dia da extração de um dente. Ou seja, em um mesmo dia o cirurgião extrai o dente perdido, instala o implante, coloca o enxerto de osso e dependendo do caso se ocorrer a carga imediata o paciente já sai com uma prótese provisória pronta. Esta técnica torna o preço do implante dentário mais barato se comparado com o enxerto isolado sem o pino do implante.

Assista aqui um vídeo explicativo sobre enxerto de osso para implantes dentários.

 

3- Enxerto de Osso em bloco e no Seio Maxilar para implante dentário.

 VIDEO DE ENXERTO DE OSSO NO SEIO MAXILAR

As técnicas de enxerto de osso podem ser feitas com osso do próprio paciente (Autógeno), osso sintético (Pó de Osso ou Bloco) ou a combinação destas duas opções. Independentemente da técnica ou material escolhido existe um período de 6 meses para a instalação dos implantes. Como já falamos, se a opção ou indicação for enxerto de osso autógeno, existirá a necessidade de mais uma área de cirurgia além da área em que será colocado o novo osso. O enxerto de osso em bloco é para ganho de osso em espessura e o levantamento do seio maxilar ou enxerto de osso no seio maxilar é para o ganho de osso em altura na região posterior superior. Em alguns casos, podemos combinar a técnica de enxerto de osso em bloco com a técnica de levantamento de seio maxilar.

Quando a área doadora é a intra oral o próprio implantodontista ou Cirurgião Bucomaxilo pode fazer a retirada do osso da região anterior da mandíbula (Queixo) ou da região posterior da mandíbula próximo do siso. Quando a área doadora for extra oral da Bacia ou perna, que retira o osso é o médico ortopedistas e se for da cabeça a retirada será realizada por um médico neurocirurgião. As técnicas extra orais são feitas em Hospitais com anestesia geral, já as cirurgias com doação de osso intra oral pode ser feita no consultório ou hospital.

 

4- Implante Zigomático - Opção para falta de osso na boca.

 

A técnica de implante zigomático tem indicação para pacientes que perderam todos os dentes superiores e não apresentam osso para a instalação de implantes dentários e não querem fazer enxerto de osso. Também esta indicada para pacientes em que o enxerto de osso não formou osso suficientes para os implantes convencionais ou para paciente que querem um tratamento mais rápido.

O implante zigomático nada mais é que um implante bem mais comprido que os convencionais, porque são fixados no osso zigomático (Osso da maça do rosto) e não no osso que apoiava os dentes na boca. Normalmente esta técnica permite a carga imediata com a instalação da prótese em 2 ou 3 dias.

 

Como podemos observar, temos muitas opções e técnicas para a instalação de implantes dentários em casos de pacientes com pouco osso na boca. O ideal é fazer uma avaliação com um implantodontista experiente para que este possa passar a melhor opção para o caso no que diz respeito ao tempo de tratamento, custo do tratamento e durabilidade.

 

Dr. Marcelo Saizaki - CRO 99642  e  Dra. Renata Saizaki CRO 76918

    Cirurgia Buco Maxilo Facial e Implantodontia.

      SAIZAKI ODONTOLOGIA AQUARIUS SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

   CONTATO (12) 99114-8420  

  https://api.whatsapp.com/send?phone=5512991148420 

 

Tags: Implante;